domingo, 24 de janeiro de 2016

Thérèse Desqueyroux

Autor: François Mauriac
Edição: 2015/ fevereiro
Páginas: 128
ISBN: 9789896232016
Editora:  Cavalo de Ferro

Sinopse:
«Thérèse Desqueyroux, órfã de mãe, educada por um pai ateu no «orgulho de pertencer à elite humana», tentou, falsificando receitas médicas, envenenar Bernard, seu marido, um ser respeitável mas frio, obtuso. Para preservar a família do escândalo, este último, grande proprietário das Landes, depôs a seu favor no tribunal; o caso de Thérèse foi declarado improcedente…»

Romance inspirado em factos de crónica que chocaram a sociedade da época e marcaram profundamente o autor (prémio Nobel François Mauriac), ao ponto de nunca mais abandonar a sua personagem, Thérèse Desqueyroux, por muitos apenas comparável a Madame Bovary, é considerada uma das obras mais significativas e intemporais da literatura do século XX.

A minha opinião:
Raramente leio grandes romances como este de 1927 que, apesar de sobejamente conhecidos e apreciados impõem uma leitura mais atenta. A linguagem por ser mais elaborada e rica pode ser um obstáculo,  mas neste romance a carga emocional e a densidade psicológica são os elementos chaves que prendem e perturbam o leitor. 

Uma mulher inteligente e culta como Thérèse sente-se desesperada quando todas as suas expectativas são defraudadas com o casamento e a maternidade. Quase por acaso inicia um esquema para assassinar o marido que depõe a seu favor, não por amor mas por valores que determinam a sua liberdade depois de muito sofrimento. 

O mais curioso é perceber o temor e desdém que as suas capacidades provocam nos mais próximos como o marido Bernard e a cunhada Anne.  

Inquietante e sombrio retrato de uma mulher que se contextualiza com brilhantismo, como só acontece num grande romance que perdura no tempo.   

Sem comentários:

Enviar um comentário