sábado, 27 de fevereiro de 2016

Milagre

Autor: Deborah Smith
Edição: 2016/ fevereiro
Páginas: 456
ISBN: 978-972-0-04801-1
Editora: Porto Editora

Sinopse:
Sebastien de Savin é um brilhante cirurgião cuja habilidade e arrogância representam uma mistura explosiva. No passado, um segredo obscuro foi o responsável pelo endurecer do seu coração, até que um milagre acontece. O milagre dá pelo nome de Amy Miracle, uma rapariga tímida com um emprego de verão nas vinhas da família de Savin e a última pessoa pela qual alguém como Sebastien esperaria apaixonar-se.
Um acaso junta-os: graças a Sebastien, Amy escapa de uma vida de pobreza e abusos psicológicos, adquire autoconfiança e progride numa carreira de sucesso. Graças a Amy, Sebastien reaprende a rir e desperta para o amor. No entanto, a vida real separa-os. Embora tendo passado pouco tempo juntos, a memória desses preciosos momentos assombra-os durante anos. Até ao dia em que os seus caminhos se cruzam novamente…

A minha opinião:
"A Doçura da Chuva" foi o primeiro romance que li desta autora e fiquei fã. Um daqueles romances que guardamos para mais tarde voltar  a ler. E dos quais, procuramos mais, porque nos deixam com o coração cheio. 

"Milagre" não tem o mesmo impacto mas é um romance que se lê sem parar e nos conforta. Como um paliativo para algum mal que nos aflija. Como uma camisola quente que nos aconchega em dias de frio. Nestes dias. 

Amy e Sebastien, duas personagens aparentemente antagónicas mas ambas com um passado/ presente amargo e uma necessidade de o superar. Maravilhosas e generosas cativam nas primeiras paginas, mas isso é o efeito da escrita de Deborah Smith e a sua capacidade de criar personagens realistas e muito humanas que se tornam intimas do leitor. 

Dez anos é o período que marca o desenvolvimento deste romance que a autora divide em quatro partes. Amy deve a Sebastien a sua mudança de rumo. Sebastien deve ao seu poderoso pai o seu regresso a França e a sua perdição enquanto retoma o caminho que a sua fortuna designa. Mas por mais e melhor que se faça, a vida interpõe se e o desfecho pode ser imprevisível e altamente improvável e isso é o que mais nos anima num romance. A possibilidade de realizar sonhos. De se dar um Milagre.   

Um prazer de ler! 

Sem comentários:

Enviar um comentário