domingo, 8 de abril de 2018

Tudo é Possível

Autor: Elizabeth Strout
Edição: 2018/ março
Páginas: 240
ISBN: 9789896655020
Tradutor: Rita Canas Mendes
Editora: Alfaguara 

Sinopse: 
Depois do sucesso de O Meu Nome é Lucy Barton (Alfaguara, 2016), a escritora americanaElizabeth Strout (n. 1956), uma das romancistas mais aclamadas da actualidade, regressa com um mosaico delicado da vida de todos os dias, um retrato íntimo das pessoas comuns que tentam entender-se e entender os outros, esforçando-se por ultrapassar o sempre crescente abismo entre o desejar e o ter.
Lançando um olhar sobre as ambiguidades e ambivalências da alma humana, Tudo é Possível, obra com a chancela da Editora Alfaguara, é um hino à sensibilidade e à compaixão.

A minha opinião: 
Não sou crítica literária. E nem tinha como o ser. Limito-me a reportar o que pensei ou senti com os livros que li. Afinal, sou uma leitora. 

Alguns livros são avassaladores. Retemos na memória a forte impressão que causaram. O mais importante pode ser não o que descrevem, mas o que sentimos com o que lemos. O romance O Meu Nome é Lucy Barton foi assim e este romance voltou a ser. 

Todos temos um universo dentro de nós, ambiguidades, contradições, mágoas, expetativas, que perservamos. Cada uma das personagens, agora idosas, que fizeram parte da vida de Lucy Barton (ela é uma personagem secundária quando regressa à sua terra natal, após o lançamento do seu livro de memórias) ganham vida e todo o seu sentir é colocado a nú de forma desprendida e crua. Cada capítulo, subtilmente interligados, é um conto que retrata uma personagem, com as suas misérias e grandezas, em que amiúde fui surpreendida com compaixão e generosidade, o que me fez crer que na vida TUDO É POSSÍVEL. 

Maturidade na escrita e na narrativa, que nos confronta com a nossa humanidade. Intenso. Muito bom. Mais uma autora que não vai sair do meu radar.

Sem comentários:

Enviar um comentário