terça-feira, 22 de novembro de 2011

O Livro do Amanhã

Autor: Cecelia Ahern
Edição: 2011
Páginas: 280
ISBN: 9789722346214
Editora:  Editorial Presença
Coleção: Champanhe e Morangos

Sinopse:
Tamara Goodwin tem dezasseis anos e vive confortavelmente numa mansão moderna com seis quartos, habituada a ter tudo o que quer quando quer. Mas, quando o pai morre deixando inúmeras dívidas, Tamara e a mãe não têm outra alternativa senão vender tudo e ir viver com parentes para um lugar distante e isolado junto ao castelo de Kilsaney. Para Tamara o choque parece inultrapassável, até que um dia uma biblioteca itinerante chega à vila trazendo consigo um misterioso livro encadernado a couro e fechado com um cadeado dourado… O que a jovem descobre entre as páginas está prestes a mudar toda a sua percepção do presente...

Imprensa:
«Um autêntico page-turner...cheio de originalidade e personagens coloridas. Mais um sucesso de Ahern.»
News of The World

«Esta história vertiginosa, uma inegável proeza de Ahern, deixa o leitor sob o efeito de um sortilégio.»
Publishers Weekly

«Num original gótico moderno, este apaixonante romance desenrola-se numa atmosfera de segredos familiares, intrigas e magia.»
Booklist

A minha opinião:
Por qualquer razão inexplicável, os livros de Cecelia Ahern atraem-me e acabo por os adquirir mas nunca tinha conseguido ler nenhum. Finalmente, decidi-me a ler "O livro do Amanhã" e fiquei rendida a este maravilhoso romance e a esta escritora. Agora, devo "devorar"todos os outros livros que dela foram publicados.

Concordo que as criticas da imprensa não são nada exageradas e efecttivamente é um autêntico page-turner, com uma narrativa suave, mágica e vertiginosa, pontuada por descrições em que visualizo o meio em que a acção se desenrola, bem como sentimentos e emoções dificilmente expressos por palavras.

Lindo...

Tamara Godwin de 16 anos, tinha tudo o que o dinheiro pode comprar. Era insolente, sarcástica e prepotente porque esperava tudo e pensava que merecia tudo só porque todas as pessoas que conhecia tinham essas coisas. Vivia no presente e nunca pensava no amanhã. Com o suícidio do pai e a consequente expropriação de tudo o que tinham, a vida de Tamara e da mãe mergulha no caos. A mãe fica perdida e alienada e recorrem à familia -o tio Arthur e a tia Rosaleen que as acolhem enquanto se restabelecem.

Desde o ínicio da estadia em casa dos tios, Tamara detectou muitas incongruências. Viva e perspicaz como era, foi seguindo as pistas e num dado dia surgiu uma situação misteriosa e inexplicável, que se torna intrincado para o leitor. Neste ponto, a trama de Tamara adensa-se, com emoções ao rubro que são transmitidas ao leitor que não consegue suspender a leitura, até ao desfecho.

Mais do que o conteúdo, é a forma como esta estória é contada. Apesar do apelo à fantasia e misticismo, a consciência critica e analista da personagem principal na sua relação consigo própria e com os outros, torna esta leitura um bom exercício reflectivo.

Como exemplo:

"Não tem nada que ver com religião, não tem nada que ver com a estabilidade mental, mas tem tudo que ver com o instinto natural do espirito humano, que é ter esperança mesmo quando ela já não existe, a menos que seja um completo cínico. Tem que ver com o amor, com perdermos alguém que amamos, com uma parte de nós que nos é arrancada e que faríamos quase tudo, ou acreditariamos em qualquer coisa, para que ela nos fosse devolvida. É a esperança de que um dia voltaremos a vê-lo, que ainda o sentimos próximo de nós. Uma esperança destas ... não nos transforma em pessoas fracas. É a descrença que nos torna fracos. A esperança torna-nos mais fortes, porque traz cosigo o sentido da razão. Não uma razão acerda do modo, ou do motivo pelo qual ela nos foi retirada, mas uma razão para vivermos. Porque é um talvez."

4 comentários:

  1. É a minha autora preferida... Este ainda não li, mas deve ser lindo, como todos os outros....

    bjinhs

    ResponderEliminar
  2. Ainda não li nenhum dela mas, vou começar por este. Está na minha estante à espera de ser lido.

    ResponderEliminar
  3. Um prazer de ler.
    Um romance que me conquistou na primeira página. Gostaria de o ler sem parar até chegar ao fim, mas a vida real impede-me deste feito.

    ResponderEliminar
  4. Também tenho este na lista :))

    Eu li esta autora a primeira vez à uns anos. PS Eu Amo-te. amei o livro!! é mesmo lindo!! Tens de ler ;) Depois vi o filme mas não é a mesma coisa ;)

    bjs

    ResponderEliminar