sábado, 20 de outubro de 2012

A noiva despida

Autor:  Nikki Gemmell
Edição: 2012, Outubro
Páginas: 320
ISBN: 9789892321301
Editora: Edições ASA

Sinopse:
Uma mulher desaparece. Ela era a esposa perfeita, a mãe exemplar, uma mulher irrepreensível. O que dizer então do explosivo diário que deixa para trás? Nas suas páginas, ela revela pormenores surpreendentes da sua jornada de descoberta e libertação sexual.
Ela inicia o seu diário em Marrocos. Está em lua-de-mel. Acredita ser feliz na sua vida confortável e convencional. Mas ela precisa de mais. Ao descobrir um livro raro, de uma autora anónima do século XVII, sente-se inspirada pela sua heroína fogosa, que desafia as convenções e busca o prazer.
Mas o que começa apenas na sua imaginação, rapidamente ganha contornos de urgência. Pela primeira vez, ela põe em prática o que de mais íntimo e inconfessável lhe vai na alma. Assim começa uma vida dupla na qual transpõe a barreira entre fantasia e realidade, num mundo onde o desejo não conhece limites. Mas o preço dessa liberdade pode ser demasiado alto…
A Noiva Despida é uma aventura nos meandros do sexo e do amor. Uma partilha de confidências que apenas as melhores amigas ousam fazer. No final, é impossível evitar a pergunta: até que ponto conhecemos verdadeiramente outra pessoa?
 
A minha opinião:
Um Diário Intimo em 138 "lições"/capítulos, apoiado num manuscrito seiscentista de uma autora isabelina."Uma perspectiva nua e crua do casamento - o que uma esposa pode pensar mas nunca diria" (pag. 263). Escrito anónimamente para não expor toda uma vida secreta, de verdades reprimidas sobre o que realmente sentia e o que realmente queria.
 
FASCINANTE, ERÓTICO E OBSCENO. Uma nova edição atual.
 
"A voz forte e singular nunca vacila, o texto tem um rigor tal" que, sentimos contraditórias emoções na forte e até agressiva narrativa. Despudorado e perturbador na sua exposição, com dúvidas, ansias e controversos pareceres sobre o marido Cole, o amante Gabriel e a melhor amiga Theo.

Sensações, perceções, reações, emoções e sentimentos, tudo aflui à superfície enquanto o  descreve esta jovem mulher na faixa dos 35 anos. Um livro que inquieta e desassossega, pelo muito que oculto se passa no universo feminino através desta "atriz" esposa e mãe. A diferença é que são desejos vividos e realizados, não sujeitos ao espaço de uma fantasia.
 
"Ninguém, a não ser o teu marido, sabe da cautela que rege a essência da tua vida. A tua vida de adulta tem sido um progressivo retiro da curiosidade e do espanto, uma infidável série de atrasos e adiamentos. Querias ser tanta coisa, antigamente, mas a vida teimou em intrometer-se. Brilhaste no curso de Jornalismo, mas nunca foste suficientemente ambiciosa para uma redação. Tinhas pavor dos telefonemas frios, de invadires a vida das pessoas. Fizeste um mestrado e deixaste-te levar pelo ensino e sempre duvidaste das tuas capacidades ... Acomodaste-te. Esquivaste-te à criatividade, ao voo, ao risco, nunca tiveste coragem de dar asas a um sonho, qualquer sonho."
(pag. 110)
 
Uma dupla identidade numa história pessoal, sobre aquele tipo de intimidade que abre brechas na vida privada e que não lemos com indiferença ou distanciamento porque em algumas passagem reflete-se em quem o lê.
Obrigatório para quem quer experienciar um tipo de leitura diferente. Uma leitura participativa.

Sem comentários:

Enviar um comentário