domingo, 6 de setembro de 2015

Doce Tortura

Autor: Rebecca James
Edição: 2015/ agosto
Páginas: 384
ISBN: 9789898775436
Editora: Suma de Letras

Sinopse:
Quando Tim Ellison encontra um quarto barato para alugar num dos melhores locais de Sydney, parece um golpe de sorte: estará perto do restaurante onde trabalha e ainda mais perto do seu lugar preferido para praticar surf. Mas há uma condição para que possa arrendar o quarto: Tim terá de fazer todos os recados à misteriosa dona do quarto, uma mulher muito reservada e pouco amistosa, que nunca abandona a casa.

Tim esforça-se cada vez mais por conhecer melhor a figura inquietante de Anna. A princípio muito reservada, ela começa a revelar-se aos poucos: a sua história, a sua tristeza, os seus medos paralisantes.
É então que começam a acontecer coisas estranhas na casa: golpes a meio da noite, figuras inexplicáveis nas sombras, mensagens sinistras nas paredes. Tim assusta-se porque, ao mesmo tempo que o seu desconforto em relação àquela casa vai aumentando, crescem também os seus sentimentos pela bela e misteriosa dona da casa.
Que tipo de pessoa será Anna London: alguém que merece compaixão, alguém para amar ou alguém para temer?

A minha opinião:
Peguei neste livrinho recém chegado porque tinha um bom palpite. Que se revelou, mais um vez, acertado.

A capa agrada-me, mas o titulo nem tanto, por me parecer um tanto lamechas ou juvenil. Ao iniciar a leitura essa duvida dissipou-se, com um enredo e personagens convincentes numa tensão e suspense absolutamente inebriantes para um thriller psicológico com pequenos capítulos, que tornam a narrativa fluída e eloquente, confirmada com uma leitura frenética e absorvente.

Tim e Anna não são personagens carismáticas e interessadas mas comuns, focados nas suas limitações e problemas quotidianos. Anna é um enigma que procuramos desvendar. Agorafobia caracteriza-a mas quando e porque se desenvolveu essa patologia após o acidente de viação dos seus pais é algo que procuramos perceber nas palavras de Tim e da própria Anna.

Tim tem uma paixão não correspondida mas explorada por Lilla , personagem com matizes mais ricas pela sua vivacidade, agressividade e arrogância. Dois rígidos e emproados irmãos, únicos amigos de Anna confundem-nos no papel que desempenham na vida da jovem Anna. Uma casa impressionante e bem localizada é onde misteriosos acontecimentos tem lugar.

Enfim... Um enredo rico e bem desenvolvido que nos agarra com surpresa e onde procuramos descortinar o que sentimos no virar de cada pagina em que se percepciona dor, perda e inveja contrabalançada com a bondade e desprendimento.

Melhor do que outros do género mais promovidos. Vale muito a pena ler. 

Sem comentários:

Enviar um comentário