quarta-feira, 2 de setembro de 2015

E É Assim Que Acaba...

Autor: Kathleen Macmahon
Edição: 2013
Páginas: 320
ISBN: 978-972-23-5121-8
Editora: Editorial Presença

Sinopse:
Quando começa
Outono, 2008.

Onde começa
Na costa irlandesa, perto de Dublin.

Como começa
Bruno é corretor da bolsa norte-americana que, depois de perder o seu posto de trabalho em plena crise financeira, chega a Irlanda em busca das suas raízes. Duas vezes divorciado, tem agora 50 anos. 
Addie é uma arquiteta irlandesa tambem desempregada, que esta a cuidar do pai enquanto este recupera de um acidente. Quando conhece Bruno, Addie tem 38 anos e luta por superar pesadas perdas familiares e uma experiência amorosa falhada. Nem ela nem o pai estão muito recetivos àquele americano que aparece nas suas vidas, nem se encontram particularmente motivados pela pesquisa genealógica ou o património histórico irlandês. No entanto, apesar destas divergências, Addie e Bruno descobrem juntos as alegrias de um improvável amor. E em breve vão ter a oportunidade de verificar a força redentora de um sentimento que a vida vai por a prova de forma que eles nunca teriam imaginado. 

E é que acaba...
Uma historia de amor que não vai conseguir esquecer!

A minha opinião:
E agora sei como acaba... depois de algum tempo em espera por ler porque a oportunidade não surgia. E foi uma leitura diferente, como o são todas as que aguardam o momento certo. 
Aparentemente, um pequeno livro que se lê rapidamente, mas não é bem assim. Não quando a baixa granulometria do papel nos induz em erro e viramos página atrás de página sem avançar muito na serena narrativa.

E o que temos são personagens conformadas com uma existência em que se sente e fala em recessão e crise financeira. Um americano que se distancia para encontrar as suas raízes, numa fuga a um período pré-eleitoral. Uma mulher desencantada com a vida que acompanha temporariamente o pai em contencioso com o hospital e uma família enlutada. Uma família feliz com quatro crianças. E todos estes elementos vão conviver e surpreender-se com a plenitude de sentimentos e emoções que não esperavam viver. 
Addie e Bruno vivem um improvável romance que abala a estrutura de toda a sua família.

E é assim que acontece… insidioso e definitivo sem ser idílico. Uma história que intencionalmente nos dá que pensar no que é  realmente importante e como escolhemos viver as nossas vidas. 

Sem comentários:

Enviar um comentário