quinta-feira, 23 de junho de 2016

Uma Boa Mulher


Autor: Jill Alexander EssBaum
Edição: 2016/ maio
Páginas: 304
ISBN: 9789897242908
Editora: Clube do Autor

Sinopse:
O fascínio e a culpa de uma mulher dividida entre o amor e a luxúria.

Complexo e íntimo, "Uma Boa Mulher" é a história de uma mulher que enfrenta o vazio no seu casamento e procura dar um novo sentido à sua vida. Este é um romance que explora a sensualidade e o desejo em toda a sua força libertadora e subversiva.
Muito elogiado pela crítica internacional e pelos leitores, "Uma Boa Mulher" é um livro profundo e intenso sobre o casamento, a moralidade e o amor-próprio.

A minha opinião:
Não consigo compreender porque tive dificuldade em escrever este parecer, quando gosto de romances no feminino. Esta Boa Mulher (na maior parte do tempo), conheceu apenas uma versão do amor, e ao longo de toda a leitura perturbou-me sem contudo me desinteressar dela. Triste, solitária e entediada escolheu uma controversa via para atenuar as suas dores sem conseguir mais do que viver com o desconforto da culpa e do medo.

Uma americana na Suiça, devido ao regresso do marido ao seu pais natal que não se consegue adaptar ou integrar numa sociedade que considera fria e pragmática, onde a língua também é uma barreira que pouco tenta superar com aulas diárias de alemão. O complexo e intimo mundo de Anna que apenas o leitor conhece já que não o revela à psiquiatra que a acompanha consciente dessa situação, em paralelo com os amantes que nada significam, bem como o desapego à família levaram-me como leitora num carrossel de emoções sem antecipar desfecho possível.

Foi assim uma leitura intensa e envolvente que não se consegue esquecer facilmente porque esta mulher chegou ao limite e tanto perdeu para depois procurar ganhar. Não é literatura cor-de-rosa. Antes um nó no estômago se transportarmos esta narrativa da ficção onde pertence, para o deambular de existências vazias num mundo perfeito por ai.

Sem comentários:

Enviar um comentário