quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Quinta-feira no parque

Autor: Hilary Boyd
Edição: 2013, agosto
Páginas: 308
ISBN: 9789899788039
Editora: Noites Brancas


Sinopse:
Jeanie foi uma esposa terna durante mais de 30 anos, uma mãe dedicada e, mais recentemente, uma avó alegre. Mas Jeanie tem um segredo: o marido, George, há muito que não dorme na sua cama. Estará apaixonado por outra mulher? O que terá ela feito de errado? Por mais perguntas que coloque, Jeanie permanece sem respostas.

Neste turbilhão emocional, Jeanie anseia pelas quintas-feiras, o dia mais luminoso da semana. Às quintas, ela leva a sua neta a brincar no parque. E é aí que encontra Ray, também ele a tomar conta do neto. Ray revela-se um homem amável, bonito e bom conversador - exatamente o contrário de George. De repente, Jeanie sente-se de novo atraente e viva, e apaixona-se por Ray. Mas terá ela a coragem para, contra tudo e contra todos, virar a sua vida do avesso e dar uma nova oportunidade ao amor?
Quinta-feira no Parque é um romance terno e autêntico sobre os múltiplos laços que unem um casal e a redescoberta de emoções arrebatadoras quando menos se espera.

A minha opinião:
Grata surpresa porque a sinopse não lhe faz justiça e a capa também não, mas é um romance maravilhoso com que me deleitei, arrebatada por uma estória simples mas tão plausível e consistente como as personagens que o compõem. Se não fosse um pequeno dístico na capa a amarelo com "Bestseller internacional...", nada nos preparava para um conteúdo tão enriquecedor dada a proximidade que estabelece com a leitora sobre os seus próprios sentimentos. Essa é a fórmula mágica deste romance - empatia.

Sem rodeios ou distrações, encaramos de frente uma relação inesperada de uma mulher comum, numa fase mais madura da sua vida, com um casamento de longa duração, por um homem vivído e bem resolvido que lhe corresponde mas sem exigências, pressões ou expetativas elevadas. Algo que consideramos irreal, improvável ou censurável mas que pode ter contornos tão naturais e reais. Uma segunda oportunidade de ser feliz. 

Um romance que nos dá que pensar.  O que esperamos, pensamos e até avaliamos ou julgamos dos que nos rodeiam e com quem temos fortes afetos?  O amor numa fase mais tardia da vida, porque não? 

Lindo e enternecedor. Dúvidas, contradições, hesitações, alegrias e tristezas num relato pungente e sentido, como eu tanto aprecio. 

Um prazer imensurável de ler! A repetir um dia mais tarde. 

Sem comentários:

Enviar um comentário