terça-feira, 26 de agosto de 2014

Lago Perdido

Autor: Sarah Addison Allen
Edição: 2014/ julho
Páginas: 280
ISBN: 9789897261367
Editora: Quinta Essência

Sinopse:
Uma história bela e arrebatadora sobre amores antigos e novos, e o poder das ligações que nos unem para sempre...
A primeira vez que Eby Pim viu Lago Perdido foi num postal. Apenas uma fotografia antiga e algumas palavras num pequeno quadrado de papel pesado, mas quando o viu soube que estava a olhar para o seu futuro.

Isso foi há metade de uma vida. Agora Lago Perdido está prestes a deslizar para o passado de Eby. O seu marido George faleceu há muito tempo. A maior parte da sua exigente família desapareceu. Tudo o que resta é uma velha estância de cabanas outrora encantadoras à beira do lago a sucumbirem ao calor e à humidade do Sul da Georgia, e um grupo de inadaptados fiéis atraídos para Lago Perdido ano após ano pelos seus próprios sonhos e desejos.
É bastante, mas não o suficiente para impedir Eby de abrir mão de Lago Perdido e vendê-lo a um empreiteiro.
Este é por isso o seu último verão no lago… até que uma última oportunidade de reencontrar a família lhe bate à porta.
Lago Perdido é onde Kate Pheris passou o seu último melhor verão com doze anos, antes de aprender o que era a solidão, o desgosto e a perda. Agora está demasiado familiarizada com essas coisas, mas também conhece a esperança, graças à sua filha Devin e à sua própria vontade de começar a avançar. Talvez em Lago Perdido a filha possa agarrar-se à sua infância por mais algum tempo... e talvez a própria Kate possa redescobrir algo que lhe escorregara por entre os dedos há muito tempo.
Uma após outra, as pessoas encontram o seu caminho para Lago Perdido, em busca de algo de que não tinham a certeza de precisar: amor, uma segunda oportunidade, paz, um mistério solucionado, um coração remendado. Conseguirão encontrar aquilo de que precisam antes que seja demasiado tarde?
Simultaneamente atmosférico e encantador, Lago Perdido mostra Sarah Addison Allen no seu melhor, iluminando os anseios secretos e a magia quotidiana que esperam ser descobertos no mais improvável dos lugares.

A minha opinião:
Pelas coisas boas vale a pena esperar. Assim é com os romances desta autora, que tanto me encantou quando estreou o seu Jardim em 2008, e repetiu o feito com o Quarto Mágico.

Encanto e Magia são duas palavras que facilmente associamos aos romances de Sarah Addison Allen. A escrita é maravilhosa e as personagens são ... vou bisar... de encantar. Aparentemente, e as capas não ajudam (desta, não gosto mesmo nada), parecem ser romances levezinhos. Mas, quando iniciamos a leitura ficamos cativos de uma escrita sedutora e rica, e de personagens com tanto de si para dar. Serenidade e paz de espírito é o que sentimos depois. Algumas das personagens permanecem connosco muito depois de terminada a leitura. Devin é a criança que Kate fora, e encarna o espírito do amor que a todos liga nesta trama.

Tal como o título indica, e feitas as apresentações em que conhecemos as personalidades e circunstancias das personagens principais, passamos a acompanhar o regresso ao Lago Perdido, em que tudo acontece. Na beleza e calma daquele espaço recôndito, que tão bem acolheu os habitantes de uma pequena comunidade próxima, vão juntar-se algumas personagens peculiares para desfrutar de um último e memorável verão. Alguma inquietação e ansiedade em torno da venda do Lago Perdido.

Perdas, desencantos, reencontros e recomeços porque:
"Quando o nosso copo está vazio, não nos lamentamos pelo que desapareceu. Porque, se o fizermos, perdemos a oportunidade de o encher outra vez". (pag. 265)

"Eby sabia muito bem que existia uma linha ténue quando se tratava da dor. Se a ignorarmos, ela vai-se embora, mas depois volta sempre quando menos se espera. Se a deixarmos ficar, se lhe arranjarmos um lugar na nossa vida, ela fica demasiado confortável e nunca mais se vai embora, Era melhor tratar a dor como se fosse um hóspede. Aceitamo-la, servimo-la e depois mandamo-a seguir o seu caminho." (pag. 147/8)

Sem comentários:

Enviar um comentário