domingo, 25 de setembro de 2016

A Vida Invisível de Eurídice Gusmão

Autor: Martha Batalha
Edição: 2016/ julho
Páginas: 216
ISBN: 978-972-0-04859-2
Editora: Porto Editora

Sinopse: 
Quando Guida Gusmão, perdida num amor proibido, desaparece da casa dos pais sem deixar rasto, a irmã Eurídice prometeu ser a filha exemplar, a que nunca faria algo que trouxesse novo desgosto aos pais. E Eurídice torna-se a dona de casa perfeita, casada com Antenor, um bom marido, apesar de tudo, ou apesar do nada em que a vida de Eurídice se tornou. 
A vida de Eurídice Gusmão é em muito semelhante à de inúmeras mulheres nascidas no início do século XX e educadas apenas para serem boas esposas. Mulheres como as nossas mães, avós e bisavós, invisíveis em maior ou menor grau, que não puderam protagonizar a sua própria vida.

A minha opinião: 
Eurídice escreveu um livro. A história da invisibilidade. A história das mulheres na década de 40 que eram educadas para serem mães e donas de casa. A história de mulheres que reprimiam os seus sonhos para encaixarem nos sonhos dos outros. Um livro importante que deve ser lido por mulheres fora do comum. 

"Para ela o casamento era algo endémico, algo que acometia homens e mulheres entre dezoito e vinte e cinco anos, Tipo surto de gripe, só que um pouquinho melhor. 
(...)
Antenor confundiu equilíbrio esta mania de Eurídice de usar só metade da atenção para encarar a vida, e pensou Taí a mulher perfeita. Não sabia que a moça estava assim lânguida por tempo limitado. Já na noite de núpcias Eurídice lhe aparece com surpresas indesejadas. E depois ao longo dos anos inventou projetos estapafúrdios." (pag. 90/1)

Não é segredo que gosto de romances no feminino. O que também não é difícil de encontrar. Mas não gosto de um qualquer romance. Muito sentimental, fantasioso ou lamechas não aprecio. Uma história que faça eco em mim e que seja bem contada, com humor e inteligência, de preferência. Como esta da vida de duas protagonistas; Eurídice e Guida, que ainda podem ser vistas por aí

Uma maravilhosa surpresa escrita em português do Brasil que me deixou encantada. 

Advertência: Este livro enquadra-se na categoria de livros que se lêem em dois dias, se conseguirmos interromper a leitura para as atividades normais do dia-a-dia e outras necessidades imperiosas. Senão, arriscam-se a lê-lo em poucas horas com verdadeiro deleite. Uma pausa bem vinda. 

Sem comentários:

Enviar um comentário