sábado, 10 de setembro de 2016

Assim Começa o Mal

Autor: Javier Marías
Edição: 2015/ outubro
Páginas: 532
ISBN: 9789896650087
Editora: Alfaguara Portugal

Sinopse: 
Assim começa o mal é um livro sobre um dos factores mais determinantes na vida de qualquer um, condutor de desprezo por qualquer lealdade, consideração ou respeito para com os outros: o desejo.

A minha opinião:
Demorei consideravelmente mais tempo a ler este romance do que o habitual. A qualidade da escrita de Javier Marías impôs um ritmo lento em que frequentemente relia passagens de uma beleza ímpar e tão lúcidas e assertivas como poucas vezes tive oportunidade de ler. Um analista da natureza humana, quer em termos colectivos ou individuais. 

Para mim tratou-se de uma estreia auspiciosa de um autor deveras apreciado como o grande romancista espanhol da actualidade. 

"Assim começa o mal e o pior fica para trás" é o que diz a citação de Shakespeare que parafraseara para se referir ao benefício ou conveniência, prejuízo comparativamente menor de renunciar a saber aquilo que não se pode saber. Segredos perpassam toda a trama num suspense que desassossega quem procura desvendar nos cenários o mistério que influencia no tempo a vida do casal de protagonistas: Eduardo Muriel e Beatriz Noguera. A açao passa-se em Madrid na década de 80 à medida que o narrador Juan de Vere contextualiza o que se passou. O médico Van Vehten, personagem secundária está ligada a um segredo que Juan é incumbido de saber.

A desdita de um casamento que durante anos assentou numa mentira que quando revelada nada pode suster. O segredo que procurei descortinar sem atinar. 

Lentamente é explorada a curiosidade e encaminhado o leitor numa reflexão profunda sobre o mal de uma sociedade após uma ditadura e a memória de abusos e vilanias que ao encolhermos os ombros deixamos o pior para trás porque é passado mas aquiescemos ao mau que é aquilo que está por vir. 

Romance marcante para a altura certa. Altamente recomendado mas com parcimónia.  

Sem comentários:

Enviar um comentário