quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Viver sem ti

Autor: Jojo Moyes
Edição: 2016/ setembro
Páginas: 408
ISBN: 9789720048851
Editora: Porto Editora

Sinopse: 
Como seguir em frente depois de se perder a pessoa amada? Como construir uma vida que valha a pena ser vivida?
Louisa Clark já não é uma jovem banal a viver uma vida banal. O tempo que passou com Will Traynor transformou-a, sendo agora uma pessoa diferente que tem de enfrentar a vida sem ele. Quando um insólito acidente obriga Lou a regressar a casa dos pais, é impossível não sentir que está de volta ao ponto de partida.
Lou sabe que precisa de um empurrão que a traga de novo à vida. E é assim que acaba por ir parar ao grupo de apoio Seguir em Frente, cujos membros partilham sentimentos, alegrias, frustrações e bolos intragáveis.

Serão também eles que a levarão até Sam Fielding - um paramédico que trabalha entre a vida e a morte, e o único homem que talvez seja capaz de a compreender. Mas eis que uma personagem do passado de Will surge de repente e lhe altera todos os planos, lançando-a num futuro muito diferente…. Para Lou Clark, a vida depois de Will Traynor significa reaprender a apaixonar-se, com todos os riscos que isso implica.
Em Viver Sem Ti, Jojo Moyes traz-nos duas famílias, tão reais como a nossa, cujas alegrias e tristezas nos tocarão profundamente ao longo de uma história feita de surpresas.

A minha opinião: 
Certamente que este romance que é uma sequela do livro Viver depois de Ti terá continuidade. O romance foi reeditado com una nova capa, e daí alguma confusão da minha parte que não reconheci ao primeiro olhar que se tratava da estória de Louisa Clark  depois de Will Traynor . A capa que não aprecio particularmente tem uma imagem do filme que foi adaptado do livro. 

A temática do luto regressa com um grupo de apoio e a adaptação a uma nova vida que Lou não sente como sua mas que gradualmente vai retomando com novos amigos e a família. Uma inesperada e problemática personagem entra em cena e acidentalmente provoca uma queda que a leva ao encontro de Sam e Donna, os paramédicos chamados em seu socorro. 

Mais do que superar situações dramáticas e catastróficas como a morte de quem se ama que Jojo Moyes aborda com sensibilidade e bom senso sem apelo ao sentimentalismo barato ou à mera ficção, explora o potencial de circunstâncias que obrigam a reagir, interagir e intervir, quando é preciso como acolher uma jovem sem rumo e em risco. Uma situação possível em famílias disfuncionais e tão real.

Louisa Clark é uma personagem carismática e empática que merece ser conhecida e devidamente apreciada, bem como Sam Fielding neste romance tão doce sem ser enjoativo ou vulgar. Lily é uma agradável surpresa nesta narrativa que emociona pela sua bravura.

Enfim... um romance que não sendo inesquecível me deixou bem. Um óptimo interlúdio com momentos de humor e alguma comoção.

Sem comentários:

Enviar um comentário