domingo, 2 de abril de 2017

Um Instante de Amor




Autor: Milena Agus
ReEdição: 2017/ fevereiro
Páginas: 96
ISBN: 978-972-23-5969-6
Editora: Editorial Presença

Sinopse:
Um Instante de Amor conta-nos a história de uma mulher extraordinária que viveu em Cagliari, na Sardenha, durante a Segunda Guerra Mundial. A rigidez e os preconceitos do meio onde nasceu não se compadecem com a sua natureza sonhadora e romântica. Embora seja extremamente bonita, os homens estranham-na, e o amor teima em fazer-se esperar. Atormentada pelo desejo que um casamento de conveniência não aplacou, reinventa a sua própria vida, num rasgo de erotismo e poesia, belo e assombroso como o próprio romance que deslumbrou a Itália e a França e veio confirmar Milena Agus como uma voz única, deliciosamente irreverente, da actual narrativa italiana.

Uma história arrebatadora que ganha nova vida no cinema com Marion Cotillard, Louis Garrel e Alex Brendemühl.

A minha opinião:
Uma história que inspirou o filme, agora em exibição, e que não terei oportunidade de ver, de modo que, decidi-me a ler o pequeno livro numa tarde de lazer. Não foi o esperado. Não foi uma agradável surpresa, e dada a sua modesta dimensão para uma história contada pela neta sobre a avó louca, foi uma leitura moderadamente convincente sobre o período pós-guerra na Sardenha.

"Um instante de Amor" deve o titulo ao que foi escrito num caderninho preto com a borda vermelha sobre a relação da sua avó com um veterano da guerra que conheceu nas Termas, onde ambos procuravam libertar-se das pedras (nos rins) que lhes afetara a saúde. Uma mulher linda, considerada louca pela paixão exaltada com que se manifestava numa época que  tal não era aceite, ou compreendido. Do casamento com um viúvo imposto pela família surge o rol do que sabia fazer para que o marido não gastasse dinheiro com as mulheres da casa de passe, e surgem descrições inesperadas de sexo sem sentimento e sem poesia. 

A escrita é corrida e fluída, com escassa pontuação, o que me obrigava a reler para "não perder o fio à meada", Interessante que baste mas longe de ser um livro brilhante. 

Um instante de agradável leitura. 

Sem comentários:

Enviar um comentário