domingo, 21 de janeiro de 2018

Como Parar o Tempo

Autor: Matt Haig
Edição: 2017/ outubro
Páginas: 320
ISBN: 9789898869470
Tradutor: Ana Beatriz Manso
Editora: TopSeller

Sinopse:
«Tal como basta apenas um instante para se morrer, também basta apenas um instante para se viver. Fecha-se simplesmente os olhos e deixa-se que todos os receios fúteis se esvaiam.»

O meu nome é Tom Hazard. Pareço ter 40 anos, mas não se deixe iludir… sou muito mais velho do que isso. Séculos mais velho. E este é o meu perigoso segredo.
Fui contemporâneo de Shakespeare, vivi em Paris nos loucos anos 20, cruzei os mares de uma ponta a outra. Eternamente a fugir do meu passado e à procura daquilo que me foi roubado. Mas sem identidade ou raízes, a vida eterna pode tornar-se um vazio.

Numa tentativa de voltar à normalidade, arranjei trabalho como professor de História. (Quem melhor para relatar o passado do que alguém que o viveu realmente?) Talvez desta forma consiga perder o medo de viver.
A única regra para pessoas como eu é nunca se apaixonarem. Infelizmente, descobri isto tarde demais.

Escrito com alma e coração, Como Parar o Tempo celebra aquilo que nos torna humanos e ensina-nos uma verdade universal: a vida deve ser vivida sem medos.

A minha opinião:
O tempo de que disponho para ler não é muito. O tempo... é a pedra basilar deste romance. A perspectiva do tempo. O tempo que nos consola, que ansiamos e receamos, e nos faz ver à escala o que valorizamos. 

Um romance que me acompanhou no meu corre corre habitual em que espaçadamente lia os pequenos capítulos, que alternam entre o passado e o presente da vida de Tom Hazard, quais contos se tratassem. 

Um romance peculiar. Uma premissa interessante. A hiperlongevidade. Com Tom Hazard.

A capacidade de analisar a natureza humana e partir sem criar laços, de acordo com os critérios de um líder de uma sociedade secreta de membros como ele. Afetos e emoções embaçadas. Memórias vastas e dolorosas como uma dor de cabeça. A música capaz de acordar emoções. O amor que nos faz viver momentos que duram para sempre. Um romance que nos ensina como se pode parar o tempo. O tempo que esqueci perdida entre as páginas do livro. 
Comecei a ler a história de uma personagem banal apesar de diferente e dei comigo numa outra dimensão. Gosto de ler um livro assim. Mais do que a trama é o potencial para nos colocar em sintonia com o que o autor nos queria transmitir e fazer sentir.  Vale a pena partir nessa viagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário