domingo, 20 de maio de 2018

Nem Um Som

Autor: Heather Gudenkauf
Edição: 2017/ julho
Páginas: 320
ISBN: 9789898869159
Tradutor: Rui Azeredo
Editora: TopSeller

Sinopse:

Para sobreviver ao perigo num mundo sem sons, todos os outros sentidos têm de estar em alerta máximo.
Após um trágico acidente, Amelia Winn perde a audição, entrando numa espiral de depressão que a leva a procurar conforto no álcool e a afastar-se de tudo o que de mais importante tem: o trabalho, o marido e, sobretudo, a enteada, que tanto ama.

Agora, passados dois anos, e com a ajuda do seu cão de assistência, Stitch, Amelia decide retomar a sua vida. Mas, quando o corpo de uma enfermeira sua amiga surge a flutuar num rio perto de casa, Amelia mergulha num mistério perturbador que ameaça destruir tudo outra vez.

À medida que as pistas começam a aparecer, o perigo volta a rondar a vida de Amelia. Quanto estará ela disposta a arriscar para trazer a verdade à superfície?

A minha opinião:
Confesso que quando a Cristina me falou deste thriller não me chamou a atenção. Tento perceber porquê, o que para meu grande embaraço e vergonha, deve estar relacionado com o facto de a protagonista, que dá título ao livro, ser surda. Subestimei Amelia Winn, uma extraordinária personagem. Uma personagem de quem não me apetecia afastar sempre que tinha que interromper a leitura. Sensata e afetuosa rejeitou a piedade depois do acidente criminoso que a remeteu para o silêncio, e para a bebida, até perder a familia. Com a ajuda de Jake e Stich (o seu cão de assistência) recuperou o controle da sua vida nesta sólida narrativa, sem vertigem mas com suspeição e mistério quando descobre a vitima de uma crime. A partir daqui começa a trama que segui com entusiasmo. 

Intui o assassino, mas as pistas levavam noutro sentido. De qualquer modo, a narrativa e a Amelia são tão empolgantes e inebriantes que não conseguia parar de ler até confirmar que todos os passos que dava eram aqueles que eu (friamente) daria. E a autora, da qual nada li e não vou querer perder, conseguiu um thriller ao mais alto nível (nem sempre os mais publicitados são os melhores, como é o caso).  Seguramente dos melhores thrillers que já li. 

Temas sérios do cancro e dos cuidados de saúde são debatidos em fundo. Pessoalmente, sei do que se trata e sei os custos que envolve. A surdez profunda é algo que me assusta e do qual nada sabia. Ler este thriller desmistificou e elucidou-me muito sobre soluções que não sabia existirem.

Brilhante!

Sem comentários:

Enviar um comentário