sábado, 10 de novembro de 2012

A menina na falésia

Autor:  Lucinda Riley
Edição: 2011, Maio
Páginas: 528
ISBN: 9789892318448
Editora: ASA

Sinopse:
Grania Ryan tem em Nova Iorque a vida com que sempre sonhou. Tudo é perfeito até ao dia em que o seu desejo mais íntimo é brutalmente estilhaçado. Arrasada, Grania decide voltar à Irlanda e aos braços da sua adorada família. E é aqui, à beira de uma falésia, que conhece Aurora Lisle, a menina que vai mudar profundamente a sua vida.
A ligação entre ambas é imediata e profunda. Pouco a pouco, Grania descobre que as histórias das suas duas famílias estão estranha e intrinsecamente ligadas…

De um agridoce romance na Londres do tempo da grande guerra a uma relação tempestuosa na Nova Iorque contemporânea; da devoção a uma criança terna e carente a memórias esquecidas de um irmão perdido, o passado e o presente das famílias Ryan e Lisle estão unidos há um século. Cem longos anos de equívocos e segredos, paixões e ódios… Apenas a intuição e a coragem de Aurora poderão quebrar o feitiço e vencer as barreiras que o passado ergueu.
Assombrosa, terna e comovente, a história de Aurora é uma inspiração para todos nós. Um exemplo de como a esperança e o amor podem ultrapassar todas as perdas.

A minha opinião:
Este romance é realmente uma preciosidade. Para ler e reler.  Retardei o mais possível a sua leitura, pelo prazer de o ler.

Nesta época do ano, que bem que sabe aninharmos confortavelmente com um bom livro, uma música suave, uma bebida reconfortante, e deixarmo-nos enlevar numa história credível e bem contada como esta.

Ao iníciar a leitura, deparei-me com um dos "apontamentos" da Aurora Lisle e fiquei encantada com a narradora que, retrocede no tempo para recordar a criança precoce que era. Uma criança que cresceu com um pai atrapalhado e sem o afeto da mãe, até conhecer Grania e a familia Ryan. Mas, recua ainda mais, para contar a história de personagens que morreram antes do seu tempo.
Histórias de vidas entrelaçadas e de familias com uma História conjunta, através de um leque de personagens boas e más, em que o amor é a causa das escolhas que se fazem. A magia do amor nas suas diversas formas.
Como se de um conto de fadas se tratasse, mas este retrata a realidade, com a sua complexidade e mistérios que, gradualmente desvendamos num crescendo de interesse e empatia pelas personagens.

Uma escrita fluida e singela sem grandes "floreados", mas extremamente eficaz pelas emoções que provoca no leitor, que se envolve nesta extraordinária narrativa.

"Deram-me o nome de uma princesa  de um célebre conto de fadas. Talvez seja essa a razão pela qual eu sempre acreditei em magia. E à medida que crescia, apercebi-me de que um conto de fadas é uma alegoria para a grande dança da vida que todos empreendemos desde o momento em que nascemos. 
E não podemos fugir a ela até ao dia em que morremos."   
(pag. 10)
 
"Bom. Eu vou morrer. Antes de ter sido corrompida. E dessa forma, ainda consigo acreditar na magia do amor. Eu acredito que as nossas vidas, tal como os contos de fadas - as histórias que foram escritas por humanos como nós, através das nossas próprias experiências de vida - terão sempre um Herói e uma Heroína, uma Fada Madrinha e uma Bruxa Malvada.
E esse amor e bondade, e fé, e esperança irão sempre levar a melhor.
...
Por favor, se puder, lembre-se de mim e da história da minha familia num cantinho da sua mente. Também é a sua história, porque diz respeito à humanidade.
E acima de tudo, nunca perca a fé na beleza e na bondade da natureza humana.
Estão sempre presentes; mas, por vezes, tem de as procurar com mais afinco."
(pags. 516/517)

4 comentários:

  1. Tens razão, este livro é mesmo uma preciosidade :) Foi uma das leituras mais agradáveis deste ano...pelo menos para mim :P
    E adorei as citações que escolheste :)

    [http://howtoliveathousandlives.blogspot.pt]

    ResponderEliminar
  2. Olá Vera.

    Termine de ler este livro ontem e simplesmente Adorei!!!!

    O meu comentário: http://abibliotecadajoao.blogspot.pt/2012/11/lucinda-riley-menina-na-falesia.html

    Boas leituras!
    Maria João

    ResponderEliminar
  3. Olá Vera.

    Obrigada pelo blog! Deu-me muito jeito para um trabalho que tinha a fazer...

    Que continue com o blog.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada (Anónimo) seja lá quem for.
    Assim desejo. As opiniões é fácil, mas o resto mais complicado.

    ResponderEliminar