sábado, 3 de fevereiro de 2018

Parem Todos os Relógios

Autor: Nuno Amado
Edição: 2018/ janeiro
Páginas: 272
ISBN: 9789897418617
Editora: Oficina do Livro

Sinopse:
Aos trinta e seis anos, a professora de literatura Helena Remington apaixona-se loucamente por um italiano de visita a Lisboa. O romance entre os dois, intenso e tórrido, é, porém, abruptamente interrompido por um acidente de automóvel na costa italiana onde ambos passavam férias.

Decorridos vinte anos sem notícias de Fabrizio, Helena recebe uma carta da filha dele com um pedido ousado e urgente. Para o satisfazer, terá de lançar-se na mais arriscada aventura da sua vida, envolvendo-se com gente perigosa numa autêntica corrida contra o tempo. Tudo para salvar o homem que tanto amou. 

Muitos anos mais tarde, Carlos - o sobrinho-neto preferido de Helena - conhece Francesca, uma rapariga italiana que também precisa de ser salva e que o destino transforma em tradutora de cartas de amor. 

Parem todos os Relógios é uma narrativa fluida e aliciante sobre as consequências do amor, que combina magistralmente elementos de thriller policial, história de amor e épico familiar.

A minha opinião:
Provavelmente, um dos melhores romances da minha vida! 
Pode parecer uma sentença, mas não é. Espero ainda ter muitos melhores romances na minha vida. 

A capa e o título exerceram uma certa atração ao ver este livro numa vitrine. Lamento não ter visto o anuncio da apresentação. Não sabia quem era Nuno Amado, mas teria ficado a saber se o tivesse visto. Assim que li a sinopse soube que iria ler este romance de seguida. Romance este que superou todas as minhas expectativas, de tal modo, que retardei a leitura para melhor o apreciar. Uma escrita sublime, prosa quase poética, sentido profundo e exemplar numa alma lusa que importa considerar e reter. E a protagonista é a minha Helena (como eu gosto do nome Helena na literatura), uma mulher para além do seu tempo. Uma princesa metafórica. 

Helena dá-nos um novo fôlego e luz com a sua história de amor. Uma história de amor com um italiano, mas principalmente uma história de amor com a vida. Uma história com vários andamentos, num compasso alternado entre presente e passado e sempre com agrado por belas paisagens onde surpreende com as reviravoltas da trama. Aventura, intriga, paixão, drama e redenção, numa escrita fluída e ritmada. Como eu referi antes, que chega a ser sublime.

Aquele momento. Parem todos os relógios. 
Aquele momento em que todas as coisas estão no seu lugar ou o momento em que os relógios deviam ter parado. O acidente muda tudo. Carlos, o sobrinho-neto que leva uma existência morna desde que perdeu o elo com a tia. E Francesca, que importa descobrir neste enredo em que se cruzam. 

Romance merecedor de vencer o prémio Leya. Gostei muito do livro deste ano, mas acabei dividida depois de ler este romance admirável. Não deixem de ler! Vão perder!

Sem comentários:

Enviar um comentário