terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Alex Cross

Autor: James Patterson
Edição: 2012, Novembro
Páginas: 384
ISBN: 9789898626011
Editora: Topseller
 
Sinopse:
Alex Cross era uma estrela em ascensão na Polícia de Washington DC quando um desconhecido assassinou a sua mulher, Maria, à sua frente.
Anos mais tarde, Alex deixou as forças de segurança e regressou à carreira de psicólogo, revelando-se um bem-sucedido escritor de livros policiais. A vida com a sua avó, Nana Mama, e os filhos Damon, Jannie e o pequeno Alex parece correr na perfeição, e o detetive admite mesmo viver um novo amor.
É nesta fase que John Sampson, o seu antigo parceiro na Polícia, lhe pede ajuda para capturar um perigoso criminoso. Cross regressa então à ação, sem saber que se prepara para enfrentar o assassino da sua própria mulher.
Tem início a busca pelo homicida mais astuto e psicótico que jamais enfrentou, que o vai empurrar perigosamente para o ponto de rutura.
 
A minha opinião:
Nada como fazer a transição de ano, intervalando os festejos e os votos de Bom Ano, com uma leitura vibrante, viciante e compulsiva. James Patterson é  exímio nisso, seja com romances ou policiais. Prefiro romances, mas de quando em quando gosto de um bom policial com muito  suspense, acção e intriga.  De arrepiar e tirar o fôlego com os brutais crimes e violações de um psicopata em série como Michael Sullivan.
 
Alex Cross é uma personagem tão normal e humana quanto credível, sem rasgos de genialidade mas com sensações a que dá crédito em momentos críticos, e assim cativa os leitores que se identificam com ele. Chefe de familia, ou quase, não fosse o protagonismo da avó Nana com a familia Cross, e ele estaria perdido sem todo aquele afeto e organização.  
 
E que eloquente e terno que é, todo aquele amor que ainda devota à falecida mulher Maria. As memórias de tempos felizes que perserva, mesmo nos momentos mais dificeis e desgastantes com crianças pequenas choronas.
 
A mente do criminoso que nos fascina, bem como as acções que nem conseguimos conceber, prendem-nos a esta leitura de uma trama bem urdida e bem escrita em pequenos capítulos - 122 - ao longo das suas 384 páginas, até ao seu desenlace. Algumas surpresas, muito suspense e crimes e a perseguição de Alex Cross e John Sampson tornam este policial imperdível para quem aprecia o género.
 
Muito bom mesmo. Apesar de ser mais um de vários da série Alex Cross. Mal posso esperar para ver o filme.


1 comentário:

  1. Olá Vera
    Gostei muito deste livro, ainda não vi o filme já está no video clube da Meo mas devo dizer que tenho receio de me desiluldir.
    Beijocas.

    ResponderEliminar