quinta-feira, 27 de junho de 2013

O Segredo de Compostela

Autor: Alberto S. Santos
Edição: 2013, maio

Páginas: 480
ISBN: 9789720043931
Editora: Porto Editora

Sinopse:
O dia 28 de janeiro de 1879 tinha tudo para ficar marcado na história da cristandade. Depois de dias suados de escavações na catedral de Compostela, foi encontrado o túmulo onde se acreditava que repousavam os ossos do santo apóstolo.
Mas e se no destino final a que nos conduzem os místicos caminhos de Santiago se esconder um dos segredos mais bem guardados do Ocidente?

Prisciliano, líder carismático do século IV e pioneiro defensor da igualdade das mulheres e dos valores do Cristianismo primitivo, é a figura preponderante neste enigma secular. Comprometido com a força da sua espiritualidade, viveu no coração os sobressaltos de um amor proibido, envolto em ciúmes e intrigas.
Ainda que aclamado bispo pelo povo, Prisciliano tornou-se no primeiro mártir da sua Igreja, a quem a História ainda não prestou o devido reconhecimento.
Depois de extraordinárias revelações, descubra neste fascinante romance respostas às inquietações que atravessam os tempos: Afinal, quem está sepultado no túmulo?
Qual o sentido atual das peregrinações a Santiago de Compostela?

A minha opinião:
Uma capa belíssima, não acham?
Talvez a mais bonita e agradável ao toque que este ano tive. Uma sinopse intrigante e apelativa e este romance tinha tudo para me chamar a atenção e procurar lê-lo. Contudo, após o entusiasmo inicial e mesmo admirando a escrita e o profundo trabalho de pesquisa que o autor teve que fazer sobre uma personagem e uma época real que recriou, não consegui ler este livro compulsivamente como é meu hábito. Talvez o fim trágico me impedisse ou o facto de se tornar um tanto extenso e exaustivo, mas retomei sempre para o apreciar demoradamente. 

Jornada épica de um herói espiritual que a Igreja Católica ainda não reconheceu devidamente. Honra e dignidade na defesa dos valores que regem o espírito do verdadeiro cristianismo. Ao longo dos tempos, a Igreja muito tem para expiar, apesar de serem os Homens, com a sua conduta, que fazem a História.

Prisciliano, aristocrata, culto e inteligente, mas pagão, desde cedo se identificou como Buscador... dos fundamentos da fé e da verdadeira espiritualidade . Um homem com um dom... o de evangelizar, ensinar e instruir, o que fazia com uma simplicidade e clareza desconcertantes . Mas isso só serviu para assustar bispos e clérigos gananciosos e ociosos que viam a Igreja como meio para os seus vis sentimentos de poder e ascensão social.  Um homem que amou profundamente. Egéria. 

Um romance perturbador, pelo muito que em si encerra sobre as doutrinas e dogmas da Igreja Católica e a missão dos primeiros cristãos que combateram o que ainda hoje a desvirtua.

Sem comentários:

Enviar um comentário