sábado, 4 de outubro de 2014

Viagem ao Fim do Coração

Autor: Ana Casaca
Edição: 2014/ setembro
Páginas: 328
ISBN: 9789897021152
Editora: Guerra & Paz

Sinopse: 
Num romance toda a nossa vida: como a queremos, como às vezes não a queremos.

Luísa ainda era uma adolescente. Tiago já era um jovem adulto. Conheceram-se na solidão de uma pequena praia, na margem de um rio. Tinham em comum uma relação familiar traumática. Num caso, o trauma do amor dos pais. No outro, o trauma do ódio dos pais. Conheceram-se num dia que pareceu conter uma vida inteira. Mas teriam ficado separados para sempre, se a invisível linha de uma doença que rói o corpo e anuncia a morte não os tivesse voltado a ligar, dezasseis anos depois. Luísa e Tiago podem até redescobrir o amor, mas apenas se a silenciosa presença das metástases não se alastrar aos seus corações. 
"Viagem ao Fim do Coração" é mais do que uma comovente história de amor. É a recriação de um admirável mundo de pais e mães, filhos e irmãos, ódios e amores. Revela os pesadelos de um cancro injusto, mas não abdica do que é humano e essencial, o sonho.

A minha opinião: 
Há livros que nos tocam de uma maneira única. Este é demasiado real, ou não fosse inspirado numa história verídica. Talvez por isso, cria uma ligação com o leitor, que fica a pensar na personagem e nas suas circunstâncias, mesmo quando não está debruçado sobre as páginas do livro. Mesmo depois de o terminar, não quer ler sobre qualquer outra pessoa.

Neste romance, o que me chamou de imediato a atenção foi quem o escreveu - Ana Casaca. E logo decidi que tinha de o ler, antes de o virar para ler a sinopse. Depois, vacilei na minha determinação. Aprecio a capacidade criativa e mestria da escrita da autora, ao captar sentimentos e emoções por palavras pungentes e sinceras, lindas e comoventes, mas nesta narrativa, isso seria avassalador para mim.

Luisa é uma personagem excecional, inspirada em Rita, uma jovem brilhante que se deslocava para os tratamentos de bicicleta e encarava a sua doença de frente, conversando sem pudor, sobre os seus medos e as suas dúvidas. Sem lamechices e pieguices, este é um romance forte e pragmático, que tem o amor como o elo vital entre todas as personagens que alternadamente tem voz nesta narrativa. O amor filial do Tiago em oposição ao desamor filial de Luísa e Pedro, ou o amor fraternal entre Luísa e Pedro, bem como o profundo e verdadeiro amor entre Tiago e Luísa.

Talento em contar uma história. E que história! Uma história que não podia perder. Obrigado Cristina.

Sem comentários:

Enviar um comentário