terça-feira, 25 de março de 2014

As Mulheres do Marquês de Pombal

Autor: María Pilar Queralt del Hierro
Edição: 2014/ fevereiro
Páginas: 160 + 8 extratextos
ISBN: 9789896265243
Editora: Esfera dos Livros

Sinopse:
Por detrás de um grande homem de Estado como Sebastião José de Carvalho e Melo não está uma grande mulher, mas sim várias.Umas unidas por laços de sangue, como a sua mãe Maria Teresa Luiza de Mendonça e Melo, outras por laços afetivos como as suas duas esposas. A primeira, dez anos mais velha que o jovem Sebastião, foi a viúva Teresa de Mendonça e Almada. O namoro não foi bem aceite, mas Sebastião José não hesitou, raptou a noiva e casou em segredo, escandalizando tudo e todos. Amor ou ambição por um casamento com uma mulher de uma classe superior à sua? O casamento foi curto, a mulher morreu de doença enquanto o jovem ascendia na carreira diplomática. Primeiro Londres, depois Viena. Foi aqui que conheceu a sua segunda mulher, companheira de uma vida e mãe dos seus quatro filhos, Maria Leonor Ernestina Daun.
Mas Sebastião José era um homem inteligente, frio, mais dado às suas ambições políticas que às artes do coração. Há uma mulher que fica na história como a grande protetora e responsável pela sua ascensão ao poder: a rainha Maria Ana de Áustria que o colocou ao lado de D. João V e depois do filho D. José I. Mas também foram as mulheres as responsáveis pela sua queda. O seu confronto com a Marquesa de Távora, D. Leonor, o processo sangrento daquela família e o desafeto de D. Maria I por este homem levaram-no à desgraça.
A autora bestseller María Pilar Queralt del Hierro traz-nos a história destas mulheres que, de uma forma ou de outra, estiveram presentes na vida do Marquês de Pombal, o estadista ilustrado que soube fazer com que Lisboa renascesse das cinzas em 1755. Viajamos pela sua escrita através do século XVIII, pelos palácios reais, pelas intrigas da corte, pelos salões onde se reuniam escritores, artistas, políticos unidos pelos ventos do Iluminismo, é aqui neste ambiente que conhecemos Teresa Margarida da Silva ou Leonor de Almeida Lorena, Marquesa de Alorna.
 
A minha opinião:
Algum interesse pela nossa História, sem pretender parecer erudita, fizeram-me querer ler este livro e, como mulher, não podia passar-me ao lado. De igual modo, não me passa despercebida diariamente a estátua deste grande estadista que foi Sebastião José de Carvalho e Melo, Marquês de Pombal.

É indiscutível a importância das mulheres na vida de grandes homens, mesmo que o seu poder seja exercido na sombra, como acontecia no Séc. XVIII. Neste caso, não me deleitei com aventuras galantes, porque, apesar de ser uma época de fausto e opulência com o muito que provinha do Brasil, o Marquês de Pombal foi um homem sério, inteligente e calculista que soube conduzir a sua vida sem excessos e aproveitar o pensamento do Século das Luzes nas suas reformas. Mais do que as obras que perduraram e os factos que sobejamente conhecemos e pelos quais o Marquês de Pombal não foi esquecido, pretendia conhecer a sua faceta humana e ter um retrato genérico do ambiente que se vivia - um retrato de Época - e esse objetivo foi plenamente alcançado neste pequeno e bem escrito livro. O retrato das mulheres que o rodearam e a sua influência foram o mote para esta leitura.

Bem elaborado, conciso e factual, este pequeno livro foi um maravilhoso interregno entre leituras mais fantasiosas, que me permitiu saber mais sobre mulheres cultas e inteligentes que aglutinaram o saber e o poder. Valentes!

Sem comentários:

Enviar um comentário