sábado, 30 de maio de 2015

Serpentina

Autor: Mário Zambujal
Edição: 2014/ outubro
Páginas: 160
ISBN: 9789897241765
Editora: Clube do Autor

Sinopse:
Para Mário Zambujal, o mais importante é saber que os leitores se divertem com os seus livros. É nisso que se concentra quando agarra na caneta e se põe a imaginar peripécias, enredos e personagens. "Serpentina" não fugiu à regra e arrisca-se a ser o romance mais divertido do ano.Nele acompanhamos as reviravoltas na vida de Bruno Bracelim - primeiro a partida da família para o Canadá, quando ainda menino, e depois um acidente de trânsito, já em adulto - e divertimo-nos com as situações armadilhadas de um destino tão imprevisível quanto animado.Num estilo inconfundível, eis um supremo divertimento em que a imaginação e o humor se entrelaçam com a reflexão e a emoção.

A minha opinião:
Um livro muito bem disposto. 
Sarcasmo sobre a atribulada existência de Bruno Bracelim, simultaneamente narrador e personagem principal, enquanto tenta endireitar a sua vida e procura o rosto perfeito de mulher. Mas não há bela sem senão, como lhe explica Noé, enquanto as peripécias surgem com mulheres belas e atrevidas de permeio e bons malandros. E dinheiro, esse malandro que lhe falha, numa mala que passa de mão em mão. 

Mas a vida é cheia de imprevistos e a sorte e a fortuna aparecem quando e onde menos se espera. Bruno, um homem feito, que em criança ficou ao desvelo da madrinha Henriqueta quando a família emigra para o Canada, descobre o paradeiro da mala e uma misteriosa vizinha que o encanta distante. 

Uma leitura tão agradável, leve e despretensiosa que perdemos a noção do tempo ate ao termo do livro. Os estrangeirismos em português são um acréscimo divertido ao todo que lemos. Podem confundir os mais desatentos mas no fim vão apreciar. 

Sem comentários:

Enviar um comentário