segunda-feira, 11 de março de 2019

O Caso Sparsholt

Autor: Alan Hollinghurst
Edição: 2018/ setembro
Páginas: 544
ISBN: 9789722065863
Editora: Dom Quixote

Sinopse:
Em outubro de 1940, o jovem David Sparsholt chega a Oxford. Elegante, atlético e carismático, parece não ter noção do efeito que provoca nos outros, particularmente em Evert Dax, filho solitário de um escritor célebre.

Enquanto Londres é devastada pelo Blitz, Oxford como que paira numa névoa de alheamento e incerteza, e as noites de blackout parecem encorajar e encobrir encontros que, em tempos normais, seriam impossíveis. Ao longo deste período conturbado, David e Evert forjam uma amizade improvável que vai uni-los ao longo de décadas.

Retrato magistral de um grupo de amigos unidos durante três gerações pela arte, pela literatura e pelo amor, O Caso Sparsholt explora anos cruciais do século XX, cujas consequências se estendem aos dias de hoje. Uma obra-prima pela mão de um dos mais brilhantes escritores de língua inglesa da atualidade.

A minha opinião:
Atraída pela capa belissima e a promessa de um escritor notável comprei este livro. Surpreendi-me com uma narrativa muito descritiva numa escrita exemplar em que o desejo sexual gay sobressaí, o que não me cativou por aí além, e interrompi a leitura. Não por preconceito. Afectos não distinguem género, mas não gosto de romances sem muita ação. Acabei por o tentar ler à noite em pequenas prestações bem intencionadas.

Aproximadamente a meio do livro cheguei superficialmente ao escândalo e pensei que ia desenvolver mas não aconteceu. As diversas personagens em fases distintas expõem sentimentos e percepções sem ligação aparente. E desisti de o ler.

Raras vezes deixei de ler um livro, na expectativa do que poderia perder, mas com tanto por onde escolher não vale mesmo a pena.

Sem comentários:

Enviar um comentário