sexta-feira, 1 de março de 2019

A Casa na Praia

A minha opinião:
Nunca lera Daphne du Maurier e há algum tempo que tenho o "Rebecca". Sugeria-me uma escrita rebuscada, elaborada, repleta de descrições. Maçadora. Com "A Casa na Praia" fui surpreendida com uma escrita clara, objetiva, com descrições vivas que enquadram a ação no tempo e no espaço com facilidade e sem tédio, através de uma narrativa envolvente, intrigante, que apetece desvendar. Os nomes dos lugares/ quintas a começar por Tre é que me confundiu um pouco, mas adorei a recriação de uma época dura, com casamentos marcados entre primos, em que os donos das terras agraciados pelo rei detinham o poder.

Os saltos temporais são espantosamente bem conseguidos e a ligação entre passado e presente é antecipada com expectativa. O retrato da familia de Dick prendeu-me a atenção, mais do que o amigo Marcus.

Cornualha é um destino de encanto, depois de seguir Dick nesta alucinante viagem. O final foi outra surpresa, apesar da suspeição com aquela personagem.  Em breve, vou ler os outros romances desta talentosa escritora, agora que sei o que perco. Muito bom!

Autor: Daphne Du Maurier
Tradução: Manuela Madureira
ReEdição: 2011, novembro
Páginas: 352
ISBN: 9789722363068
Editora: Presença

Sinopse:
Dick Young vive na Cornualha, em casa do seu amigo Magnus Lane, um cientista que faz investigação química na Universidade de Londres. Dick sente-se intrigado quando Magnus lhe pede que sirva de cobaia de uma nova droga que este descobriu, mas aceita participar na experiência. a droga fá-lo viajar no tempo, transportando-o para o século XIV, no local exato onde vive: Kilmarth.

A cada viagem proporcionada pela misteriosa droga, Dick vai-se envolvendo mais profundamente nos assuntos de pessoas que morreram há seiscentos anos, enredadas numa teia de amor, ciúme e intrigas. Progressivamente, vai perdendo o controlo da sua vida o do seu próprio tempo. Quando surge a chocante notícia de que Magnus fora assassinado quando se dirigia a Kilmarth, apenas Dick se apercebe da causa aparentemente inexplicável da morte do amigo.

Mas tendo Magnus desaparecido, o que acontecerá à experiência em curso? E a Dick?

Um romance clássico notável, de um dos maiores nomes da literatura britânica.

Sem comentários:

Enviar um comentário