segunda-feira, 11 de junho de 2012

Fragmento

"A felicidade e a infelicidade são com frequência vizinhas uma da outra. Dito de outra maneira, poder-se-ia considerar que por vezes a felicidade se mete por uns atalhos bem estranhos. Não me tivesse Claude deixado naquela altura e, possivelmente, eu ter-me-ia ido encontrar com Bernardette naquela fria e nublada segunda-feira de novembro. Não teria andado a vaguear por Paris a sentir-me a pessoa mais solitária do mundo, não me teria, ao cair da noite e dominada pela autocomiseração, deixado ficar durante tanto tempo na Pont Louis-Phillipe a contemplar a água, não me teria refugiado do jovem polícia preocupado naquela pequena livraria situada na Île saint-Louis, e jamais teria encontrado o livro que viria a transformar a minha vida numa maravilhosa aventura."

                                             Pag. 23

Sem comentários:

Enviar um comentário