terça-feira, 19 de junho de 2012

O Anjo que Queria Pecar

Autor: Francisco Salgueiro
Edição: 2012, Abril
Páginas: 240
ISBN: 9789895559459
Editora: Oficina do Livro


Sinopse:
O «Mistério da Boca do Inferno» assombrou gerações durante décadas. O inexplicável desaparecimento do célebre mestre do oculto e da magia negra Aleister Crowley, com a conivência do escritor Fernando Pessoa, colocou Portugal e a Europa em sobressalto nos anos 30.
Mas, factos só agora revelados demonstram que a conspiração se prolongou muito para lá do seu tempo, chegando aos dias de hoje e envolvendo uma perversa teia de sexo e manipulação orquestrada por uma criatura demoníaca, da qual foi vítima o Anjo que Queria Pecar.
Os títulos de cada capítulo do livro são frases escritas por Fernando Pessoa ou por seus heterónimos.

A minha opinião:
A capa é atraente e o título sugestivo, mas o que me convenceu foi o prólogo com a última frase convicta  do autor de que não conseguiria parar de ler. Um mistério finalmente revelado sobre o desaparecimento na Boca do Inferno, de uma sinistra personagem associada à magia negra, que infundia respeito ou temor - Aleister Crowley.
(Não é o primeiro livro que leio de um autor português que recorre a estes temas de fundo - espiritismo ou ocultismo  - o que não deixa de ser interessante num país onde a cultura e a religião é católica).

Romance, intriga policial, thriller manteve-me cativa da trama até ao final. O veredicto do autor confirmou-se, por mais estranho que isso me possa parecer, não consegui parar de o ler. Talvez, também eu tenha sido vitima das mensagens subliminares de que recentemente ouvi falar.

Não conheço o suficiente da obra, vida e personalidade de Fernando Pessoa para fazer paralelo com a personagem, mas creio que apesar de alguma pesquisa, trata-se de uma mera obra de ficção, fruto da imaginação do autor. De qualquer modo, todos sabemos um pouco sobre Fernando Pessoa, considerado um dos maiores poetas portugueses, mas um homem solitário e com um tremendo dessassossego interior que, se destacou assim pela sua genialidade mas se suicidiou aos 47 anos.

Intenso e perturbador com toda a envolvência de medo que transfigura tudo o que conhecemos e que sugestiona a comportamentos irracionais e violentos. Forte pulsão sexual em toda a narrativa que marca a conduta das personagens. Ficção a partir de personagens e factos reais.

Realço os pequenos capítulos com titulos retirados de frases do poeta neste pequeno livro que me supreendeu e agradou.

1 comentário:

  1. Olá, deixei-te um selo em http://leituraoasis.blogspot.pt/2012/06/selo-liebster-blog.html
    Espero, que não te importes

    ResponderEliminar