domingo, 12 de agosto de 2012

O Fio do Destino

Autor: Laura Schroff e Alex Tresniowski
Edição: 2012, Junho
Páginas: 240
ISBN: 9789892319469
Editora: ASA

Sinopse:
E foi nesse momento que a vida de Laura mudou para sempre. Com uma carreira de sucesso no USA Today - o maior jornal americano - ela era uma mulher privilegiada, mas solitária. O seu passado encerrava segredos dolorosos que a impediam de se sentir realizada e feliz. Quando viu Maurice pela primeira vez, Laura não poderia imaginar quão importante viria a ser na vida daquele menino. Maurice tinha apenas seis anos, mas a sua história era já devastadora.
Com o corpo e o espírito marcados por anos de abandono e fome, o único mundo que conhecia era o da violência e do caos. Com a sua tenra idade, ele já sabia o suficiente para temer pela própria vida. Não rezava, não sabia como, mas pensava: Por favor, não me deixem morrer. E de certo modo, esta era a sua pequena oração. Contra todas as expectativas, Laura seria a resposta à sua prece. Com pequenos gestos de bondade, ela permitiu-lhe ter fé no futuro pela primeira vez. E Maurice retribuiu, ajudando-a a descobrir-se a si própria e à sua capacidade de amar. A amizade entre ambos transformou e enriqueceu as suas vidas. Laura e Maurice são até hoje a prova de que tudo é possível quando abrimos o coração aos outros.

A minha opinião:

"Sei que O Fio do Destino é a respeito de uma amizade invulgar entre duas pessoas diferentes, mas penso que é a respeito de muito mais do que isso. É a respeito de uma mulher que ansiava um filho e de um filho que ansiava uma mãe. Essa ânsia não tinha nada a ver com cordões umbilicais ou com ADN. Tinha a ver com duas pessoas que precisavam uma da outra e que estavam destinadas a encontrar-se na esquina da 56th street com a Broadway. Todas as segundas-feiras, essa mãe aprendeu a conhecer o seu filho, e esse filho aprendeu a conhecer a sua mãe.
E nessas segundas-feiras os corações dos dois foram cosidos um ao outro por um fio invisível. 
Amo-te, Mãe
Maurice  Mazyck"
pag. 234
 
Este é um romance terno e comovente mas ao contrário do que eu receava nada lamechas ou um apelo ao sentimentalismo barato ou à caridadezinha. Este é um romance sobre solidariedade, risco, confiança que se traduziu num profunda e eterna amizade. Em confiar nos nossos instintos. Quantas e quantas vezes os nossos sentidos nos dizem para fazer algo e a nossa mente contraria e nos alerta para os riscos e perigos que podem daí advir. Quantas e quantas oportunidades perdidas de fazer a diferença.
 
A sinopse não me convenceu mas quando comecei a ler este romance mudei de opinião. Era um relato seguro e nada sentimentalista. Objetivo e factual. E não parei de o ler porque esta é uma história que deveria ser contada e deve ser lida. São histórias assim que nos dão ânimo e esperança num futuro melhor.
E não se trata de uma história mas de três histórias porque apesar de narrada pela autora é a sua história de vida antes de conhecer o Maurice, a história de vida do Maurice antes de conhecer a Laurie e a história de ambos depois de travarem conhecimento.
 
"No entanto, acreditava então, como acredito agora, que há no universo qualquer coisa que junta as pessoas que precisam umas das outras. Há qualquer coisa que ajuda duas pessoas completamente diferentes a, de alguma maneira a forjarem uma ligação. Talvez seja precisamente aquilo que mais nos atormente que nos faz estender às mãos para aqueles que julgamos capazes de nos proporcionar algum alívio. Talvez tivesse sido o meu passado que me fizera voltar para trás e encontrar o Maurice naquele dia. E talvez, sim, talvez esse fio invisivel do destino nos voltasse a juntar."
pag. 33
 
Um romance que não nos deixa indiferentes. Mas, trata-se de uma história verídica e repito-me, que dever ser lida. Afinal, histórias reais com finais felizes são importantes para equilibrar a nossa fé no ser humano e num futuro melhor e mais justo. Infelizmente os meios de comunicação não valorizam histórias assim, por isso temos de procurá-las ou esperar que elas nos encontrem.
"Os amigos não vem em caixas azuis com bonitos laços de cetim brancos; limitam-se a aparecer e a mudar a nossa vida", mas os livros veem. Porque não oferecer um livro como este a quem mais precisa de o ler? Eu vou fazer a minha parte e oferecer este excelente livro a algumas amigas que precisam de o ler.
 
Um prazer de ler!

Sem comentários:

Enviar um comentário