domingo, 18 de setembro de 2011

Um Amor em Segunda Mão

Autor:  Isabel Wolff
Edição: 2010, Setembro
Páginas: 350
ISBN: 9789896660581
Editora: Contraponto

Sinopse:
Phoebe Swift é uma especialista em história da moda que decide deixar o seu emprego na prestigiosa leiloeira Sotheby’s para abrir o seu próprio negócio – uma pequena loja de roupa vintage no Sul de Londres, chamada Vintage Village. Ao mesmo tempo, Phoebe está a lidar com a recente perda da sua melhor amiga, Emma, e com a separação do seu noivo. Por isso, refugia-se no trabalho – restaurando as maravilhosas e antigas peças de roupa que compra, revendendo-as para que tragam algum glamour à vida das suas clientes. Mas Phoebe não consegue deixar de pensar nas «vidas passadas» destas roupas – nas histórias que contariam se pudessem falar.
Um dia conhece Thérèse Bell, uma senhora de idade, de origem francesa, com uma belíssima colecção de moda para vender. Entre os fatos elegantes e vestidos de alta-costura, Phoebe encontra um casaquinho de criança azul que data da época da Segunda Guerra Mundial – uma peça que a Sr.ª Bell se recusa a vender. À medida que se vão tornando amigas, Phoebe vai escutando a triste e inspiradora história por trás do casaquinho azul – e vai descobrir uma ligação inesperada entre a vida da Sr.ª Bell e a sua, uma ligação que lhe permitirá libertar-se da dor do passado e voltar a amar.

A minha opinião:
A Paixão pelo Vintage (moda desde os anos vinte aos anos oitenta) é a mudança que Phoebe Swift introduz na sua vida, depois de marcante perda da sua melhor amiga, da ruptura com o seu noivo e da interrupção de uma bem sucedida carreira. Um recomeço.
Um encantador romance que entrelaça descrições de peças de roupa vintage com mulheres que se deixaram seduzir por elas e que outrora fizeram parte do passado de outras mulheres. Histórias de vidas que me provocaram vários sentimentos.
Perturbador foi ler sobre a relação parental de Miles com Roxy, uma jovem que não conhecia limites, porque nada lhe tinha sido negado ou exigido.
Recomendo pela escrita e pela história.

Sem comentários:

Enviar um comentário