sábado, 10 de setembro de 2011

Um Amor quase Perfeito

Autor: Sherry Thomas
Edição: 2011, Maio
Páginas: 332
ISBN:  978 989 822 854 3
Editora: Quinta Essência

Sinopse:
Durrante dez anos Camden e Gigi, Lorde e Lady Tremaine, tiveram o mais perfeito dos casamentos, baseado na cortesia, no respeito e… na distância. Um segredo, uma traição e um oceano separam-nos desde o dia seguinte ao seu enlace. Gigi vive na bela mansão londrina do casal, enquanto Camden se estabeleceu em Nova Iorque. Nenhum se mete na vida do outro.
Agora as coisas vão mudar.
Gigi decidiu agarrar-se à sua última oportunidade de ser feliz e aceitar a proposta de casamento do seu pretendente, Lorde Frederick. Assim, escreve ao marido, enviando-lhe os papéis do divórcio. Mas em vez de devolvê-los assinados, Camden apresenta-se à porta da mansão de Londres para lhe oferecer um acordo: vai conceder-lhe o divórcio, mas antes Gigi deve dar-lhe um filho, um herdeiro. Se ela não aceitar, ele não lhe concede o divórcio. Gigi aceita, mas impõe um período de um ano.
Um ano em que se acumulam as lembranças da paixão que outrora os uniu, um ano em que segredos são revelados, um ano em que o desejo volta mesmo contra vontade, e um ano em que ambos devem decidir se o casal mais admirado de Londres deve voltar a apaixonar-se... ou separar-se para sempre.

A minha opinião:
É extradordinário quando um livro nos consegue surpreender e superar as nossas expetativas. Este, foi o caso.

Depois de ler o outro livro desta autora - "O Fruto Proibido" que não me agradou particularmente, aguardava um romance de época medianamente bem construido, com um toque de sensualidade e ousadia e personagens mais ou menos consistentes e previsiveis.
Bem... e foi então que fiquei cativa desta leitura e de tão sedutoras e irreverentes personagens nas primeiras páginas. Em bom ritmo, com um simples e eficaz argumento em bem humoradas peripécias recorrente de analogias e metáforas divertidissimas, fui inebriando-me na leitura.

"A vida arranja maneira de ensinar a humildade aos arrogantes" é uma observação sobre as decisões precipitadas e irreflectidas que nas personagens embora apaixonadas se distanciam durante anos e depois ... durante um reencontro se confrontam e ... e o romance acontece.

Sem comentários:

Enviar um comentário