sábado, 20 de agosto de 2011

A Filha do Sol


Autor: Barbara Wood
Edição: 2010, Julho
Páginas: 416
ISBN:
Editora: Edições Contraponto

Sinopse:
Conquistou o coração de um cruel e poderoso líder... e selou o destino do seu povo…
Hoshi’tiwa, uma rapariga de dezassete anos, levava uma vida tranquila: filha de um humilde cultivador de milho, tencionava casar com um aprendiz de contador de histórias. Porém, o seu mundo é virado do avesso ao ser capturada pelo poderoso e violento governante de uma cidade infame, conhecido pela sua enorme riqueza e pelos inenarráveis actos de violência cometidos em seu nome. Hoshi’tiwa é assim repentinamente lançada para a corte do Senhor da Escuridão e, ao mesmo tempo que tenta sobreviver, inicia um romance ilícito com o único homem capaz de a destruir.
Uma saga envolvente sobre a luta de uma mulher pela sua sobrevivência no seio do exótico e perigoso mundo da corte tolteca. No cenário do Chaco Canyon e do misterioso povo anasázi, A Filha do Sol é um romance inesquecível sobre o poder, a sedução, a morte e a traição.

A minha opinião:
Quando comecei a ler este livro, a expectativa era alta. Tinha lido bons comentários e esperava uma trama bem construída numa Era em que adoravam os elementos da Natureza, mas não contava com a violência e a escravidão que levava os Senhores do Lugar Central a massacres/sacrifícios em honra dos deuses que de tão bem descritos me causavam arrepios.
O povo era corrupto como os Senhores, pensavam apenas neles próprios, descurando as famílias, os antepassados ou o equilíbrio da Natureza. Ganância, vaidade e inveja era os valores dominantes. E o desequilíbrio era acentuado com a falta de água que desesperava todos.
A história é emocionante com as várias personagens e toda as vivências pessoais que gradualmente se vão revelando.
Um bom romance que li rapidamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário